8 dicas de segurança e coisas que crianças não podem fazer na internet

A internet é incrível e fascinante, desde cedo as crianças procuram por novidades na internet, instalam joguinhos e assistem vídeos aparentemente inofensivos em sites como Youtube, Netflix e outros disponíveis, mas será que tudo isso é realmente bom para as crianças?

A exposição excessiva à internet e aos meios eletrônicos é um problema sério da nova geração e cabe aos pais não só controlar o tempo que os filhos passam em frente ao eletrônico, mas também monitorar tudo que é acessado, para que nenhuma surpresa desagradável aconteça!

As estatísticas já comprovam que oito entre cada dez crianças acessam a internet no Brasil, mas esse acesso, se não for monitorado por um adulto responsável, pode trazer sérios problemas à criança e à família como um todo.

Entre os problemas mais comuns de um acesso infantil não controlado e monitorado estão a exposição ao conteúdo adulto, troca de informações sigilosas com estranhos (endereço, nome da escola, nos dos pais), além de o download de arquivos infectados por vírus.

Para fazer esse monitoramento de tudo que a criança ou jovem acessar pode ser mais fácil do que parece, você pode usar simplesmente a espiadinha em momentos que a criança ou jovem estiver distraído, ativar o histórico do Youtube, verificar o histórico do navegador no computador ou ainda instalar programas e aplicativos que monitoram e bloqueiam conteúdos que não forem aceitos.

Além disso, é possível fazer bloqueios de conteúdo em alguns roteadores mais modernos, usar aplicativos de controle parental (até nas TVs esses aplicativos já estão disponíveis) e por fim, o mais importante, ensinar e explicar todos os riscos que a criança corre na internet para que ela se conscientize que a web não é uma terra sem lei e que as leis existem e são aplicada a qualquer um!

Nessa lista, separamos algumas dicas de coisas que as crianças nunca devem fazer na internet, essas dicas são importantes se o seu filho passa várias horas em frente ao computador em jogos online, ou se ele gosta de jogos violentos e principalmente se ele navega nas redes sociais como Facebook, Instagram e Twitter, então fique ligado!

1. Senhas compartilhadas com pais


Senhas compartilhadas com pais - 8 dicas de segurança e coisas que crianças não podem fazer na internet

O ponto principal no relacionamento entre pai e filho é a confiança, por isso é fundamental que você como pai e filho, confie um no outro e compartilhe as senhas. O pai deve ter as senhas tanto do celular ou computador quanto das redes sociais do filho, assim o monitoramento fica mais seguro e efetivo e você consegue controlar tudo que ele acessar e também tudo que vê.

2. Acompanhe seu filho em todas as redes sociais que ele usa


Acompanhe seu filho em todas as redes sociais que ele usa - 8 dicas de segurança e coisas que crianças não podem fazer na internet

É importante que o pai saiba exatamente como as redes sociais que o filho usa funcionam, existem centenas de milhares de redes sociais de todos os tipos, desde as mais inofensivas até aquelas que são explicitamente relacionadas à conteúdo adulto. Por isso é importante ficar de olho em tudo que a criança ou jovem acessa e desconfiar de qualquer mudança de comportamento.

O bom é criar contas nas redes sociais que ele usa e segui-lo para ver os conteúdos que anda postando, quais são os amigos e assim melhorar o controle.

3. Soluções em segurança em todos os dispositivos


Soluções em segurança em todos os dispositivos - 8 dicas de segurança e coisas que crianças não podem fazer na internet

Muitos acham desnecessário, mas um bom antivírus, e um anti-malware, firewall são indispensáveis hoje em dia, principalmente em um computador ou celular de criança/adolescente que não sabe exatamente o que está acessando e acaba instalando qualquer coisa que lhe chamar atenção. Essas ferramentas podem evitar várias dores de cabeça como roubo de dados pessoais, senhas, cartões de crédito e muito mais.

4. Regras são fundamentais


Regras são fundamentais - 8 dicas de segurança e coisas que crianças não podem fazer na internet

Além de ter todo o controle sobre o acesso do seu filho à internet, é fundamental que você crie regras desde pequeno quanto ao limite de uso de tempo durante o dia ao computador ou celular. Existem diversas ferramentas como o Google Family Link e o AppLock que bloqueiam o acesso aos aplicativos em determinados períodos.

Em alguns celulares você pode fazer esse bloqueio no próprio celular, mas é importante tentar fazer valer as regras sem precisar usar esse tipo de aplicativo, assim o respeito mútuo funciona e tudo fica muito melhor.

Aplicativos como Facebook, Instagram e Twitter já fornecem informações de quanto tempo você está navegando por dia na rede social, esse é um dado importante a se analisar na conta da criança ou jovem.

Estudos já mostram que crianças entre 8 e 12 anos passam cerca de 32 horas por semana online, seja em aplicativos, computador, TV ou celular e o pior de tudo, sem o acompanhamento de um adulto! Uma pequena parte dessas crianças já se enquadra como viciada em games, por isso é importante lembrar que o tempo máximo recomendado é de 2 horas por dia!

5. Acesso a plataformas proibidas


Acesso a plataformas proibidas - 8 dicas de segurança e coisas que crianças não podem fazer na internet

Facebook, Youtube, Instagram, Whatsapp e Twitter possuem regras bem rígidas quanto à idade mínima para acesso. Na maioria deles a idade mínima é 13 anos, com exceção do Facebook e Instagram que podem ser acessados à partir de 12 anos de idade.

O mais alarmante nisso tudo é que dados de uma pesquisa realizada pela TIC Kids Online Brasil mostram que 43% das crianças entre 9 e 10 anos que possuem acesso à internet, já tem contas em redes sociais e entre os pré-adolescentes esse número sobe assustadoramente para 68%.

6. Compartilhamento de dados pessoais


Compartilhamento de dados pessoais - 8 dicas de segurança e coisas que crianças não podem fazer na internet

Entre os maiores riscos para uma criança que acessa as redes sociais está o compartilhamento de informações. As crianças não têm noção do qual perigoso e hostil pode ser o mundo virtual e podem acabar caindo nas armadilhas que a internet esconde.

Pessoas maliciosas podem tentar contato com as crianças pedindo informações como endereço onde mora, endereço do trabalho dos pais, escola onde estuda, quantos anos possui além de outras informações confidenciais que não devem e não podem ser compartilhadas na internet com estranhos.

Uma dica importante que tanto os pais quanto os filhos devem seguir é nunca tirarem fotos e marcarem a escola ou então tirarem fotos com a roupa da escola. Fazendo isso, indiretamente você estará passando informações a qualquer estranho, incluindo criminosos que estiverem interessados no seu perfil.

Outra dica é não fazer amizades virtuais com pessoas que você não conhece, prefira somente adicionar amigos e familiares que você conhece no mundo real, assim estará evitando muitos possíveis problemas.

7. Desafios na internet


Desafios na internet - 8 dicas de segurança e coisas que crianças não podem fazer na internet

Esses desafios podem ser um verdadeiro perigo! Pessoas maliciosas se aproveitam da fragilidade e inocência das crianças e jovens para desafiá-la a fazer cosias absurdas e muitas vezes mortais.

Entre os desafios mais disseminados virtualmente estão o "desafio da canela", "jogo do desmaio" e o desafio da "baleia azul". Todos esses três tiveram casos de mortes relacionadas ao desafio, por isso é importante e fundamental que você acompanhe seu filho e saiba exatamente o que ele está fazendo, afinal esses desafios podem parecer inofensivos e simples brincadeiras, mas na verdade podem ser mortais.

Para saber se o seu filho participa ou está ligado à algum desses desafios mortais é fundamental seguir as dicas anteriores e ter acesso ao histórico de navegação, senhas de redes sociais e ainda acompanhar tudo que é postado.

8. Compras online, um perigo para o seu cartão de crédito


Compras online, um perigo para o seu cartão de crédito - 8 dicas de segurança e coisas que crianças não podem fazer na internet

Quem nunca se assustou com uma compra indesejada no cartão de crédito não é mesmo? Se você já teve esse problema é bom que saiba que configurando o seu cartão de crédito na conta do Google Play e liberado o acesso ao celular para o seu filho, essa conta pode ser muito grande!

Cada vez mais os aplicativos estão facilitando as coisas na hora das compras online, com apenas um ou dois cliques você fazer compras nos jogos ou até mesmo em sites da internet. Nem precisa digitar nada, pois já está tudo pré-configurado, basta apenas ir confirmando as opções.

Além de não deixar configurado o cartão de crédito na conta do Google Play é importante que você instrua os adolescentes a fazerem compras apenas em sites seguros e confiáveis para que não acabem caindo em golpes.

As compras devem sempre ser acompanhadas de um adulto e além disso, configure a loja de aplicativos para exigir uma senha extra na hora de comprar qualquer item, assim o seu cartão estará 100% resguardado e você ficará seguro quanto a fraudes.

Essas são algumas dicas de segurança e coisas que crianças não podem fazer na internet, mas as regras não valem apenas para crianças, adultos também podem seguir a maioria das dicas que mostramos aqui!